Festa da Padroeira… pobre Padroeira

Nestes últimos nove dias também tivemos muita festa por aqui porque ontem, dia 8 foi festa da “Padroeira”. Como já comentei, tudo aqui é motivo de festa e de parada no trabalho. Foram nove dias de quermesse na praça. Cada dia com uma missa de uma hora e meia e no final uma grande procissão pela Paz (aliás, a cidade é chegada a uma procissão também!!). No final de cada noite havia a apresentação de alguma atração. A maioria era de locais, no projeto “Canta Caboclo, Canta”, mas houveram atrações extra. Eu mesmo fiquei um dia até as onze da noite junto com o prefeito e alguns vereadores para assistir a mega-atração Pollyana. Já ouviram falar dela? Pois é… nem eu. Mas o povo havia… E cantava junto com o play back sem graça que ela colocou. Aliás… até os aplausos e gritos da platéia eram play back. Vergonhoso. O meu “bota-fora” foi quando ela começou a cantar Barbie Girl em versão em português e a expulsão definitiva foi ouvir a Dança do Apito em ritmo de Bonde do Tigrão… Deus do Céu… a Padroeira devia estar se contorcendo em dores…
Ao menos tivemos boas apresentações como um grupo de teatro de Manaus, que contou a história do sapo que queria ser gente. Muuuuuuito divertido, uma fábula do folclore amazonico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s