Cadê o jacaré que fugiu da chuva?

Mais um dia e estou de volta as caminhadas. Fomos a comunidade de São Sebastião, ribeirinha, em uma curva do Solimões. Foi bem legal, embora a interação com o pessoal local não tenha sido muito grande, pois chegamos logo após o almoço.
Na volta cerca de duas horas de caminhada me sentindo feliz por estar na Amazônia, ainda que com toda a saudade que sinto. Talvez seja a primeira vez que me sentino meio da maior floresta do mundo, sensação que ainda não tinha tido. Ainda bem que consegui fugir um pouco neste Carnaval. Só ficaram faltando mesmo as grandes árvores e os animais, mas… tudo bem.
Para compensar pela manhã havia conseguido fotografar o mico-de-cheiro da vizinha e um grande e delicioso biribá. Ela também cria tartarugas, tracajás e um jacaré, mas com o tempo chuvoso a turma não sai da água e a visita não deu em nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s