Não basta ser pai… para voar!

Acho que não conseguirei mais me habituar ao caos do trânsito, as precauções com a violência e a sensação de insegurança. Sinto o mesmo medo que muita gente tem do Rio… mas uma coisa é incontestável… Como é bonita a cidade! E pude comprovar isso por levar a sério o ditado: “não basta ser pai, tem que participar”.
Isto porque fui acompanhar minha filha e as amigas que iam saltar de parapente com o Tião, padrasto de uma delas, do alto do Parque da Cidade. Como o local é muito bonito, não poderia perder a oportunidade de fotografar o vôo da minha filhota, bem mais corajosa do que eu. A visão é daquelas privilegiadas que só os niteroienses têm. De um lado a Baía de Guanabara, emoldurada pelo Pão de Açúcar, Corcovado e pelas pequenas reentrâncias de São Francisco, Charitas e Icaraí.
IA323
Do outro lado lagoas, morros onde a mata atlântica insiste em viver e o recorte das praias de Piratininga e Camboinhas. Morram de inveja cariocas, que insistem em dizer que a vista mais bonita de Niterói é a vista do Rio. É verdade, mas é um privilégio que nem eles têm. Nada poderia ser mais paradisíaco do que esta vista em um dia de sol. Aproveitei para fotografar muito, curtindo o momento zen e o local especial. Tudo ia bem até que eu escuto o Tião falar… “agora é o pai da Elga”. Ops! Isto não estava no script. Ao menos não no meu script. Mas como amarelar depois que minha filha havia saltado? Não teve jeito…
IA321 capacete, cadeirinha, pista, corrida e… espaço… IA322
Agora, longe do momento posso confessar que saltei de olho fechado… mas que no momento que abri fiquei encantado com a beleza do mundo. Eu que já gostava de voar de monomotor achei o parapente fantástico. Seguro, silencioso, bonito, ou melhor, lindo, ainda mais quando se tem o privilégio de voar em um lugar como este. Agradeço a Elga e ao Tião pela oportunidade.
Lá do alto pude perceber que, embora a cidade já esteja cheia de gente, as ruas abarrotadas de carro e todo mundo começando a se sentir sem espaço, não param de subir prédios em Niterói. Geograficamente é uma das menores cidades do estado, e ao mesmo tempo um dos municípios mais populosos. Até Charitas, antes preservada, hoje tem mais de dez prédios em construção. E cada morador vai ter o seu carro… como andar nas ruas? Por isso que sempre digo que em Niterói, após cinco minutos com o carro parado o motorista comenta “acho que está engarrafando…”. Voltar pra morar? Nunca.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s