Doença de Índio, doença de branco

As doenças como em todo consultório médico, se repetem. Crianças têm infecções de pele (muito), febre, dor de ouvido, bronquite (asma), diarréia, verminose, vômitos e… queixa universal, estão “iiiiiiiire! Kupran ket!” ou seja… “maaaaaagras! Não comem nada!”

Adultos tem dor nas costas e musculares de modo geral, problema de vesícula, gastrite, fraqueza. Os Kaiapó são hipocondríacos. Adoram vitamina, adoram pomadas e cremes, adoram xaropes. Mas usam tudo do jeito deles, independente da forma que eu prescreva.

Temos problemas com as gestantes. Tudo bem, concordo que gestação não é doença, mas… elas não está nem aí. É tão natural que não existem nem parteiras na comunidade. Uma faz o parto de outra sem estresse, como um procedimento normal, que de fato é. Eu já estive em aldeias várias vezes em que mulheres deram a luz e nunca fui nem chamado para assitir.

2007 03 Kikretum (14)

Para “doença de branco, nossa farmácia na aldeia e…

CONVAR453

o time de Agentes de Saúde. Estes são da aldeia Kikretum, a segunda maior.

Aliás, se eles acham que o problema não é comigo, que é “doença de índio”, nem adianta eu chegar perto. Temos que respeitar a cultura, então nada mais posso fazer do que observar, e, caso perceba que o problema é grave, aconselhar. Recentemente precisei prescrever uma transfusão de sangue para um indiozinho e o pai não queria de jeito nenhum. Ele estava ruim. Para os colegas da saúde.. hemoglobina de 3,9g%. Para os de outras áreas… da cor de uma folha de papel. O pai só se convenceu após o pajé autorizar e dizer, ele também, que a criança estava bem ruim.

3 comentários Adicione o seu

  1. cris disse:

    Altamiro, vc sempre fala sobre doenças que são recorrentes entre os índios, dentre as quais, ao que me parece por seus relatos, as doenças de pele estão em primeiro lugar. mas vc também fala sempre dos problemas de vesícula, que acometem muito os indigenas. por que isso acontece, tem relação com a alimentação deles?

    abraços roraimenses.

  2. Altamiro Vilhena disse:

    Oi Cris, Na verdade esta sempre foi uma grande dúvida minha. De onde vinha tanto problema de vesícula? Em algumas aldeias, especialmente, o problema era recorrente. Pensei em alguma possível relação com água, com algum alimento… Acho que uma boa pesquisa clínica poderia ser feito por lá. Por ser uma população com pouca mistura, boas pesquisas poderiam ser feitas na região.
    Abração, Altamiro

  3. samara disse:

    eu só queria fazer um trabalho da escola mais eu adoreiii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s