A “maloca de Caras” e a maloca dos caras

Da pista para a aldeia se atravessamos uma pequena mata de árvores altas. A mata acaba e surgem as malocas, bem tradicionais. Em uma maloca circular pequena, tipo que só encontrei nas aldeias Ingaricó, usadas tradicionalmente para depósito de material e alimentos, as mulheres ficarão abrigadas: nutricionista, dentista e técnica de enfermagem. Embora seja comum o uso de redes, as meninas começaram a trazer barraca como eu costumo fazer. A diferença é que usam grandes colchões de ar, cobertas e edredons floridos, além de tudo que uma mulher não consegue viver sem: batom, esmalte e maquiagem. Dizem que tem equipe que leva até secador de cabelo. Mesmo no mato não podem perder o charme e o local onde estão já foi batizado: “Maloca de Caras”.

11 05 Mapae (21)

A “maloca de Caras” é a redondinha, menor. A “dos caras” é a maior, mais bagunçada. Na das meninas tem até liquidificador. Chique!

11 05 Mapae (296)

Este post faz parte das Impressões Integrais 74

3 comentários Adicione o seu

  1. Deusarino de Melo disse:

    Mais uma vez parabéns a você, Altamiro e também, como não poderia deixar de ser,para os indígenas e as indígenas que se enfeitam conforme foi informado. Vai a minha insistente informação do uso de meias pelos indígenas do Pará e também pela mmeloaioria dos ribeirinhos. Diga-lhes que não é vergonha,é quase uma tradição. Obrigado pela atenção. ABRAÇOS. Deusarino de Melo

  2. lêda évania disse:

    RSRSRSRs. Adoro estes comentários. Minha cunhada prestou serviços durante algun tempo em área indígina e pasmem as meninas de caras. Tenho fotos da cunhada cortando frango usando luvas de silicone para não estragar as unhas. Não podemos dizer que mulher não tem criatividade .rsrsrsrsrs

    1. Deusarino de Melo disse:

      Ainda bem que é assim. Das luvas às meias, só mudam mesmo os membros… Espero que não achem ridículo o uso de merias porqwue obedece a uma antiquíssima tradição e fui dela ensinado através de intuição e outras manifestações de pajelança cujo nome em português é bem diferente. Acredite quem quiser, e seja Tupan ou Deus por todos nós!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s