Seu Cretácio, patriarca de Mapaé

Na metade do caminho começa a chover novamente. A chuva não atrapalha tanto o vôo, só o vento e a cerração. O problema é gue não estou enxergando muito além do meu nariz. Se o piloto tambem nao enxergar, ele não pousa e aí é mais um dia aqui. Tento me proteger da chuva gue aumentou. Corro para a mata, mas não é grande vantagem, pois os muitos pinguinhos logo se transformam em poucos pingões. Molham menos mas o efeito moral é pior. Pouco a pouco a chuva passa e ouvimos o ronco do avião. Todo mundo volta para a pista, inclusive os três pacientes que irão comigo. Um deles é seu Cretácio, patriarca da aldeia: aqui quase todos são filhos ou netos, a caçula tendo cerca de 10 anos. Nada mal para quem tem 94 anos, nem um unico fio de cabelo branco, veio descalço para a pista e ainda chegou rindo. Quando crescer quero ser igual ao seu Cretacio.

11 05 Mapae (315)

Seu Cretácio, o patriarca. Gente boa e só cabelos negros.

11 05 Mapae (331)

Este post faz parte das Impressões Integrais 74

1 comentário Adicione o seu

  1. Que pena, Seu Cretácoio descalço. Deveria estar de meias. Seria mais tupiniquim, mais chique, mais ribeirinho…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s