Escola de Bambu: guarde este nome e passe adiante esta idéia

30 brasileiros estão trabalhando há quase um ano na mesma causa: construir uma escola de alvenaria na comunidade de Fendell, na Libéria, país africano devastado pela guerra civil.

O projeto começou quando o jornalista Vinicius Zanotti , 26 anos, visitou o país e ficou sensibilizado com o que viu. “Fiquei emocionado ao perceber o amor e a esperança que os liberianos têm com a educação, por isso, decidi gravar o documentário ‘Escola de Bambu’ e buscar apoio para viabilizar o projeto de modernização dessa escola que, hoje, é de revestida com bambu, não tem estrutura adequada e abriga 150 crianças interessadas em aprender”, explica.

Neste país em que não existe rede pública de energia elétrica, saneamento básico, asfaltamento em ruas e transporte público, Zanotti encontrou Sabato Neufville, um africano de 34 anos, que adotou nove crianças órfãs da guerra civil, cuida da escola de bambu e é o principal organizador do United Youth Movement Against Violence (UYMAV), cuja finalidade é educar adolescentes liberianos e evitar que virem estatística nos elevados índices de violência infantil que ainda assolam o país.

A gravação do documentário “Escola de Bambu” (15 minutos) foi a forma que Zanotti encontrou para divulgar a falta de infraestrutura na escola, captar recursos e viabilizar a construção. O arquiteto André Dalbó, voluntário, fez o projeto da nova escola com banheiros, captação de água pluvial, energia solar e saneamento básico. O investimento necessário é de R$337 mil (Materiais de Construção, Transporte Marítimo dos Materiais, Passagens Aéreas e Hotel ). Para arrecadar a verba, além das doações, o projeto conta com uma loja online no sitewww.escoladebambu.com, em que vende DVD do documentário (R$25,00), camiseta (R$35,00) e caneta (R$5,00). No site também é possível conhecer um pouco mais sobre os participantes, acompanhar o projeto arquitetônico e a prestação de contas.

http://www.escoladebambu.com/
www.escoladebambu.com

Camiseta Amarela

1 comentário Adicione o seu

  1. leda disse:

    Que bom que ainda existem pessoas como vocês:Sabato Neufville na Libéria e Altamiro Vilhena no Brasil rsrsrsrs para divulgarem projetos importantes como este. Visitarei o site e abraçarei a causa fazendo a divulgação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s