Entrando na Guyana

Toda vez que vamos a Guyana as rodas dos carros são detetizadas. Não entendo bem para que isso funciona de fato, até porque é muito mal feito, mas ao menos emprega os indígenas locais. A borrifação se dá na ponte mesmo, que separa a brasileira Bonfim, da guyanense Lethem.

1202Piscina0305

1202Piscina0307

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. DEUSARINO DE MELO disse:

    Cada terra, cada povo, tem seu costume. Tomara que dê sempre tudo certo. Abraços do Deusarino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s