Impressões Amazônicas 94 – O começo da viagem

Eis que não há nada mais abaixo de nós além da imensidão verde. Mais verde. Mais e mais verde. Por muito tempo voamos sobre um mundo em que o verde só é interrompido pelos riscos castanhos dos rios. A imagem impressiona minha retina e me percebo pensando na grandeza da Amazônia, quando de repente percebo uma cicatriz na mata. E outra, e outra, e outra que se juntam formando uma grande ferida que logo se torna o que é… uma cidade. Tabatinga, a maior da região do Alto Solimões, por onde o rio Solimões, maior formador do Amazonas entra no Brasil, deixando para trás águas peruanas e o nome Maranón.

Este texto faz parte das Impressões Integrais 94. Clique aqui para ler na íntegra!

1 comentário Adicione o seu

  1. mecanhete disse:

    Sensacional. Esse é um trabalho de grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s