Impressões da culinária paraense

Para os que não conhecem a deliciosa comida paraense, maniçoba é o prato mais desafiante da culinária brasileira, pelo seu aspecto e história. Até para os apreciadores, como eu, a maniçoba não é uma refeição nada bonita, um misto de lama com terra preta, daquelas onde esperamos encontrar caranguejos, ou seja, uma refeição com cara…

2016 – 2017 Aproveite o novo despertar!

Foto: Ilha de Páscoa, 2016 Se ficou com preguiça de ler o texto… segue abaixo Todo dia, quando o sol te desperta, você tem uma série de oportunidades diante de si. A cada novo dia e a cada novo despertar, suas opções são infinitas, ainda que por vezes você não se dê conta disso. As…

Não é mais que um até logo

Logo estou na beira, me despedindo dos amigos e embarcando na lancha que me conduz de volta ao sinal de internet no celular, aos postos de gasolina e a correria do dia a dia, sem saber quando voltarei, mas feliz, pela missão cumprida de levar meu ideal a um Brasil um pouquinho diferente e pouco…

Nem tudo são flores por aqui

Infelizmente, nem tudo é fácil. Tempestades amazônicas atrasam bastante o curso, além de impedir a vinda de alguns participantes. Um chefe chega de galocha. Outros que vem de uma comunidade indígena próxima, Filadélfia, tem que contornar um rio, transformando uma linha reta de vinte minutos em uma odisseia de mais de uma hora. Outros nem…

Comércio em Benjamin Constant

Logo chegamos em Benjamin Constant. As bambolejantes passarelas parecem nos transportar. Emergimos da paz do rio grande e sereno para mergulhar na agitação da cidade. Cada loja expõe no menos espaço possível o maior número de roupas, bonés, brinquedos e refrigerantes multicoloridos, que formam padrões tão únicos quanto o de caleidoscópios. Roncos de motos, forró…

Atravessando o Solimões

Viajo na “lancha rápida”, que sai assim que o barco lota. Isto quer dizer que se eu for o primeiro a chegar ao porto, posso esperar por horas, mas se for o último para completar a lotação, posso chegar e embarcar. Diferente de quando cheguei aqui pela primeira vez, hoje as lanchas são fechadas, possuem…

Imagens da beira do Solimões

O calor é tropical, o suor faz as roupas grudarem, mas enquanto percorro as pontes de tábuas sobre a terra enlameada sorrio feliz. Estranhamente aqui me sinto em casa. Estou “na beira”, como é chamada a margem do rio, onde há um comércio incessante e onde os barcos atracam e partem todo tempo. O rio…

Chegando em Tabatinga

Há três anos não vinha ao Alto Solimões, onde iniciei minha aventura amazônica. O aeroporto está novo, reformado. A cidade tem mais prédios, mais carros – embora ainda seja uma cidade de motos, e agora de tuc-tucs motorizados – mais modernidades, mas… mas a gente é a mesma. Os mesmos traços indígenas, o falar pouco,…

Em Letícia, na Colômbia

Sigo pela avenida principal de Tabatinga, que logo se torna a avenida principal de Leticia, capital do Amazonas colombiano. Apesar de capital, não são nem 40 mil moradores, inclusive os indígenas, Tikuna e Cocama, que também estão no Brasil. Apesar de pequena, a cidade vive cheia de turistas, que contam com uma boa rede hoteleira…

Que 2015 seja simples e supimpa!

Para quem não conseguiu ler na imagem Vamos simplificar 2015 Viver é tão simples, que a gente complica… Mas se a gente tentar descomplicar um pouquinho só, 2015 será um ano bem divertido. Em 2015 que nós não queiramos ter  mais do que precisamos. Não devemos querer nada mais novo  que nosso novo objeto novo. …

…breve parada no blog

Amigos, Apos vários anos, hoje não consigo manter o blog e as Impressões Amazônicas com a frequência que gostaria. Isto ocorre por dois motivos… Um é o fato de não estar viajando mais para as aldeias. Meu trabalho hoje é todo na cidade de Boa Vista e, embora continue atuando profissionalmente diretamente com os indígenas…

Arre Égua… dica deliciosa de Fortaleza

Quem não quer se aventurar pelo sertão, mas quer sentir seus sabores, tem uma alternativa em plena Fortaleza: Arre Égua! Restaurante pro almoço e casa noturna a noite, é o local certo para escutar – e dançar – forró pé de serra e fotografar ambientes recriados como os típicos do interior: a casa da luz…