O Vale dos Cristais no Monte Roraima

5º Dia Minha barraca já foi armada em um pequeno “hotel” na encosta de outro monte, o “hotel dos cristais”. Aqui é pequeno e viemos para ficarmos mais perto do Vale dos Cristais. A minha barraca só tem 3 pontas fincadas no chão. A quarta está flutuando, solta no céu… Não é a sensação de…

Nos hotéis do Monte Roraima… também temos inconvenientes…

Nos “hotéis” sou apresentado ao maior inconveniente da viagem. Somos hóspedes da natureza e como tal não podemos poluir. Em nada. Nem mesmo com nossos dejetos mais pessoais… assim o guia nos instrui sobre como “fazer em um saquinho”… Acho que dá para entender, não? O saquinho é armazenado em uma espécie de pequeno balde…

Jacuzzis Naturais e Labirintos de Pedra

Andamos sobre um chapadão de pedra plana. Pouco depois as pedras formam “cogumelos” e para caminhar temos que saltar de um para outro. Surgem rios do nada, bênçãos das chuvas e da umidade intensa da região. A água translúcida, com paciência cava buracos nas rochas mais frágeis e nos oferece locais para banho: jacuzzis naturais,…

Pedras de tudo que é jeito

Andamos o tempo todo, e o que achávamos que iria acabar ao chegarmos aqui continua: subimos e descemos. Compensa pois os cenários são deslumbrantes e se sucedem, fazendo com que cada trecho seja único. As formações rochosas são distintas umas das outras com seus múltiplos formatos, as plantas são únicas, com alto grau de endemismo…

Hotéis no Monte Roraima e a explicação da Cruviana

O guia nos chama… Ainda vamos andar mais. Diferente do que acontece em outros lugares onde após a conquista do pico se desce, aqui há muito que ver e fazer, e ficaremos quatro dias neste outro mundo, outro universo. Mais uma hora de caminhada após o local de almoço, onde iremos acampar esta noite. O…

Chegamos no Topo do Monte Roraima

O paredão sumiu. Cheguei!!! Cansa mas vale a pena. A água da cachoeira e o suor misturados ao vento fazem uma mistura congelante, e com todo sol sou obrigado a apelar para um agasalho. Logo percebo uma das primeiras máximas da montanha. Aqui em cima há somente dois climas: quente – sob o sol e…

No meio do caminho tinha uma cachoeira… Gigante!

Chuva. Não pode ser, o sol brilha e o céu está azul. Pingos grossos que bailam no vento formando uma cortina. Na verdade estou dentro de uma cachoeira. Uma das cachoeiras gigantes do desenho UP, que descem das montanhas, e que para minha sorte não está muito intensa, ou acabaria encharcado. OBS: Este post faz…

E o acampamento base ficou para trás…

Continuamos subindo. Olho pra cima e pergunto… Esta subida não acaba não? Pois é… como dizem os americanos, “no pain, no gain”. E temos a dor, mas também alegria, pois há dois mirantes que dão idéia de como andamos rápido, pois permitem ver o paredão diminuindo e, ao longo o acampamento base, ficando cada vez…

Trecho desmoronado… perigo a vista!

Na metade do caminho vemos pedras desmoronadas ao lado de um trecho com uma espécie de corrimão. O guia nos adverte: “Cuidado. Estas pedras vem todas lá de cima. Segurem no corrimão e passem correndo. No mês passado um carregador foi atingido e teve que ser resgatado pelo helicóptero”. Não quero andar de helicóptero e…

Subindo morro acima… o paredão do Monte Roraima

Logo minha única visão é o pé do meu companheiro de frente ou por vezes sua mochila. Acima a visão é assustadoramente única… o paredão que se estende ao céu. Ainda não acredito que chegarei lá.