ouvi… Caxiri na Cuia

O que vou contar pode ser mais um exemplo de aculturação dos Macuxi, etnia predominante em Roraima e bastante mesclada à população não indígena. Apesar disso, pode ser encarado também como uma prova importante de resistência cultural aliada a capacidade de adaptação de um povo. No site da CIR, Conselho Indígena de Roraima, se encontra disponível a venda o CD Caxiri na Cuia – O Forró da Maloca, feito pelos indígenas da Terra Indígena Raposa Serra do Sol.

Se formos olhar com preconceito, realmente isso mostra aculturação: “índio não dança forró”, ou, pior ainda… “índio não CANTA e COMPÕE forró”, ainda mais em português. Mas… se formos entender o contexto, vamos ver que é um exemplo de cultura – afinal, a cultura é dinâmica e não estática. De outra forma, não admiraríamos os cantores de Rock nacionais, não é mesmo?

Os indígenas absorveram o que está ao seu redor, o forró, e deram a ele um significado indígena com as letras que cantam. Vejam algumas letras:

Tem das que contam da vida local:

“…tem capivara, jacaré na damorida, tem tapioca com vinho de buriti, vem festejar a vitória tão sofrida de bem com a vida tomando um bom caxiri…”

E das engajadas:

“Sou terra sou mata sou campo / Sou água de beber / Me usam, me queimam e me destroem / Chega de sofrer.”

Tudo bem que o som não é dos melhores, com aqueles sintetizadores típicos dos forró-brega do interior, mas vale pelo engajamento e pelo fato de nos lembrar que a cultura é viva e está em constante mutação.

E olhem a capa do CD. Da bem idéia de como é o forró na maloca, não? Rasta pé dos bons, com muita poeira no ar? Vamos dançar?

caxirinacuia

http://www.overmundo.com.br/overblog/forro-indigena-e-tecnicos-de-audio-indigenas-de-rr
https://www.socioambiental.org/noticias/nsa/nsa/detalhe?id=1928
http://www.cir.org.br

Impressões Amazônicas também é cultura:

CAXIRI = bebida tradicional, feita com mandioca fermentada

DAMORIDA
= prato tradicional dos indígenas de Roraima
Ingredientes:
peixe ou carne assada na brasa
folha de pimenta malagueta
pimenta jiquitaia (pimenta ardosa)
goma de tapioca
sal a gosto

Preparo:
Cozinhar o peixe/carne previamente assado com as folhas da pimenta malagueta, a pimenta jiquitaia em abundância e o sal.
Engrossar o caldo com um pouco de goma de tapioca.
Cozinhar até a carne ficar bem mole.
Este prato pode ser servido com pirão de farinha de tapioca e/ou arroz branco.

4 comentários Adicione o seu

  1. joel disse:

    olha vocês que fizeram esta banda estão de parabéns

  2. Maria Lucia Barreto Sá disse:

    Altamiro descobriu outra vocação! Estou de olho nas comidas e a resistência das culturas indigenas.
    Continue nos impressionando.

  3. jose disse:

    Eu tive o prazer de comer este prato em boa Vista e digo e uma delicia gostaria que muitas pessoas tambem provassem.
    bjh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s