ouvi… Caxiri na Cuia

O que vou contar pode ser mais um exemplo de aculturação dos Macuxi, etnia predominante em Roraima e bastante mesclada à população não indígena. Apesar disso, pode ser encarado também como uma prova importante de resistência cultural aliada a capacidade de adaptação de um povo. No site da CIR, Conselho Indígena de Roraima, se encontra disponível a venda o CD Caxiri na Cuia – O Forró da Maloca, feito pelos indígenas da Terra Indígena Raposa Serra do Sol.

Se formos olhar com preconceito, realmente isso mostra aculturação: “índio não dança forró”, ou, pior ainda… “índio não CANTA e COMPÕE forró”, ainda mais em português. Mas… se formos entender o contexto, vamos ver que é um exemplo de cultura – afinal, a cultura é dinâmica e não estática. De outra forma, não admiraríamos os cantores de Rock nacionais, não é mesmo?

Os indígenas absorveram o que está ao seu redor, o forró, e deram a ele um significado indígena com as letras que cantam. Vejam algumas letras:

Tem das que contam da vida local:

“…tem capivara, jacaré na damorida, tem tapioca com vinho de buriti, vem festejar a vitória tão sofrida de bem com a vida tomando um bom caxiri…”

E das engajadas:

“Sou terra sou mata sou campo / Sou água de beber / Me usam, me queimam e me destroem / Chega de sofrer.”

Tudo bem que o som não é dos melhores, com aqueles sintetizadores típicos dos forró-brega do interior, mas vale pelo engajamento e pelo fato de nos lembrar que a cultura é viva e está em constante mutação.

E olhem a capa do CD. Da bem idéia de como é o forró na maloca, não? Rasta pé dos bons, com muita poeira no ar? Vamos dançar?

caxirinacuia

http://www.overmundo.com.br/overblog/forro-indigena-e-tecnicos-de-audio-indigenas-de-rr
https://www.socioambiental.org/noticias/nsa/nsa/detalhe?id=1928
http://www.cir.org.br

Impressões Amazônicas também é cultura:

CAXIRI = bebida tradicional, feita com mandioca fermentada

DAMORIDA
= prato tradicional dos indígenas de Roraima
Ingredientes:
peixe ou carne assada na brasa
folha de pimenta malagueta
pimenta jiquitaia (pimenta ardosa)
goma de tapioca
sal a gosto

Preparo:
Cozinhar o peixe/carne previamente assado com as folhas da pimenta malagueta, a pimenta jiquitaia em abundância e o sal.
Engrossar o caldo com um pouco de goma de tapioca.
Cozinhar até a carne ficar bem mole.
Este prato pode ser servido com pirão de farinha de tapioca e/ou arroz branco.

4 comentários Adicione o seu

  1. joel disse:

    olha vocês que fizeram esta banda estão de parabéns

  2. Maria Lucia Barreto Sá disse:

    Altamiro descobriu outra vocação! Estou de olho nas comidas e a resistência das culturas indigenas.
    Continue nos impressionando.

  3. jose disse:

    Eu tive o prazer de comer este prato em boa Vista e digo e uma delicia gostaria que muitas pessoas tambem provassem.
    bjh

Deixe uma resposta para Maria Lucia Barreto Sá Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s