Impressões Amazônicas 10

04 Julho 2005

Mais uma vez estou em Manaus em um encontro pelo Ministério da Saúde. Foi um ótimo treinamento onde discutimos vigilância nutricional. Claro que aproveitei a oportunidade para fechar vários contatos médicos, escoteiros e… passear um pouquinho.

Assim, lá fui eu para ver a festa do Boi Garantido. O vermelho e branco foi bi-campeão para a tristeza do contrário” (contrário é como os partidários de cada boi chamam os torcedores do outro). A festa foi no sambódromo e foi muito animada. Dentre os destaques, o pajé e a cunhã poranga(“menina bonita”, realmente muito bonita), a batucada (não chama bateria) e o puxador das toadas, que não me lembro o nome, mas que é um cara cego e muito famoso na região (lembro até que o Tomas tinha um CD dele). Quando ele entrou em palco o público delirou. Além disso, o Boi chegou em um balão diretamente para dançar com a Sinhazinha, em um lindo espetáculo. O mais bacana de tudo era o clima de paz. O local nem estava tão lotado, pois havia chovido muito a noite, mas havia gente nitidamente de todas as classes, de todas as idades. De crianças pequenas a idosos todos animadamente repetiam as coreografias que parecia que somente eu e meia dúzia com cara de gringos não conseguíamos repetir. E não pensem que haviam só Garantidos por lá. Os “contrários” também estavam presentes, vestindo preto (que é a cor do boi Caprichoso) ou mesmo o azul (que é a cor do Caprichoso). Para implicar com eles, mas em um clima de muita paz o pessoal cantava uma música cujo refrão era “xô urubu, xô urubu, xô,xô, xô”, executando uma coreografia em que eles empurravam e chutavam longe o”contrário”. Bem animado. Fui embora às 00h30min, após a apoteose do boi, mas a festa seguiu madrugada a dentro.

Como falei há algum tempo atrás, estou tentando não estranhar os nomes, mas às vezes não é fácil. Seguindo uma sugestão para enriquecer minha cultura comecei a perguntar qual a origem dos nomes. Vejam as últimas descobertas: Smith Chrigor – Smith por causa do Matrix, e Chrigor por causa de alguém doExaltasamba. Ieslei – Não perceberam? A mãe é fã do ator de filmes… Wesley Snipes.Renaclys – Bem, este é difícil notar. A mãe homenageou o RENAscer com Héracles ou Hércules, o herói greco-romano, com um toque de modernidade no y.Raiká – O nome do menino homenageia o ídolo do futebol holandes e técnico doBarcelona Rejkaard.Há ainda os nomes compostos dos nomes de pais como Kewinei (KEite + Silvanei) eWelbis (Walbis + Edineyre). Outros assassinam o português convencional, como Joysse e Cheila. Além destes os integrantes de uma família se destacaram pelos três prenomes,segundo a mãe, todos escolhidos pelo pai a partir de nomes de cientistas estrangeiros. Então tivemos: Kelven Hook Adrian, Klien Keplin Sami e KalineLien Orthof.Por fim os que tiveram faro para um nome novo… Narizélia!

Ainda dos pacientes alguns relatos. Muitos me perguntaram pela indiazinha desnutrida e “enfeitiçada”. Bem, ela está ótima, recuperada (ainda que com o peso abaixo do esperado para a idade). Ganhou nome novo e nova família. O único problema é que, como ela é Tikuna, estão havendo problemas para a adoção… Não é fácil adotar um índio pela legislação brasileira. A “nova família” está lutando, mas pode ser que a criança tenha que voltar para a mãe que a abandonou por duas vezes.

De qualquer forma, como disse a Hellen (PARABÉNS PARA ELA, A MAIS NOVA CASADA DO BRASIL!!) estou virando contra-feiticeiro!! Aprendi novos termos locais também para enriquecer o vocabulário de vocês, afinal, “de médico e de louco todo mundo tem um pouco”.
* “Vai sujar” = Vai evacuar;
* “dei um ácido para o meu filho” = não, não precisam acionar o Conselho Tutelar, pois ela apenas usou um ácido acetil salicílico, o AAS.

Outra curiosidade médica é que todas as mães diziam que tinham feito o teste do pezinho no hospital, mas os exames nunca vinham. Fui pesquisar e descobri que o teste do pezinho nem é feito no hospital. O que se passava? Bem, as mães ouviam falar do teste do pezinho sem saber do que se tratava. Então achavam que a impressão plantar feita nos bebês para a declaração de nascido vivo e os registros já era o teste do pezinho… é mole? Duro a vida de um pediatra amazônico!

Para vermos como os índios são enrolados, eu havia contado das bolsas que quatro tikunas haviam ganhado para estudar medicina em Cuba, não? Pois é. Eles me mostraram no sábado pela manhã o fax com a convocação do que seria necessário em termos de documentação. Um dos itens dizia: “atestado médico afirmando o proponente não ser portador de hiv e outras dst, hepatites virais, e no caso de mulheres, gravidez, com firma reconhecida em cartório.” Para poder dar o atestado solicitei os exames que foram fazer com urgência em Letícia, naColômbia. Eles sumiram e não apareceram no domingo. Na segunda, indo paraTabatinga, encontrei um deles, a Myrian, que me disse estar indo a Letícia novamente para reconhecer a firma do… técnico de laboratorio que fez os exames. Ai, ai… Dura a vida de pediatra e de qualquer médico amazônico!!!

Falando em médico, tinhamos um ótimo médico por aqui. O chefe do PS, Dr.Rogélio, cirurgião vascular colombiano dava conta do recado. Bom em condutas pediátricas, atencioso, cuidadoso ajudou a organizar “a casa”. Infelizmente não está mais conosco. Há pouco tempo foi desbaratada a “Banda de los Cirujanos”. Eles convocavam “mulas” em Bogotá, mandavam à Letícia, onde meu simpático colega preparava a perna para a implantação de uma bolsa com drogas e enviavam a pessoa para a Europa. É mole?? Haja criatividade! Descobriram quando uma bolsa estourou e tiveram que amputar a perna da mulher que acabou confessando o crime. Aos poucos a interpol fechou o cerco até prender ele, um enfermeiro e mais cinco colombianos em Letícia. Muito dura a vida de pediatra e de qualquer médico amazônico!!!!!

Para concluir e para algumas risadas, algumas curiosidades que descobri por aqui. Alguns cartazes que não consegui fotografar (ainda): Em uma casa “DAR-se Aulas de Reforço Escolar”, em um boteco “Vende-se Camisinha DA BOA”, OSPEDARIA São Francisco.

E por fim uma foto da Loja de CDs recentemente aberta por aqui,com as principais novidades da pirataria regional, o point Marcela CDs.



Envio também as fotos da cozinha onde são preparadas as melhores pupecas da região. Este é o Pelado em ação, preparando a carne do porco-do-mato. Vejam os altos índices de higiene empregados e que garantem o gosto apurado da carne!! Além disso segue uma foto dos ticunas na festa junina. As roupas ficariam bem em qualquer lugar do Brasil, mas as caras não enganam…e nem o jeito de sentar… : )


Abraços para todos, com muitas saudades,
Altamiro

ps – e lembrem sempre que quem não quiser receber mais é só me falar. E quem quiser que mande para amigos é só me dar um toque.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Debora Martins disse:

    Drogas estão em todos os lugares mesmo, hein, que coisa, nada nem ninguém está a salvo!
    Muito dura sua vida mesmo, muito dura, nunca tive dúvidas…
    Bjs

  2. Elis disse:

    Altamiro…os nomes são realmente dignos de publicação, só não tenho certeza se classificado como comédia ou terror….rsrsr
    Fico feliz em saber que conseguiu ajudar a bebê, mas que pena que a vida dela ainda ficou em risco…por causa da “mãe” biológica…
    Realmente não deve ser fácil ser médico na Amazônia…mas acho que é por isso que esta ai…..fazendo a diferença e cumprindo o propósito de sua vida!!!
    Deus o abençoe…sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s