Impressões Fluminenses 21

31 de janeiro de 2006

Depois de seis meses sem sair da região norte já estava na hora de
sentir um pouco o cheiro de maresia e me sentir abraçado pelo Cristo
Redentor – isto sem falar, é claro, na saudade enorme da família e dos
amigos. Bem, o tempo foi curto mas muito me pareceu diferente. Talvez
hoje veja o Rio com outros olhos, e resolvi escrver então este
Impressões Fluminenses – afinal fiquei em Niterói, São José do Vale do
Rio Preto, Teresópolis e Lumiar, além da carioca capital do Estado do
Rio de Janeiro.

Bem, antes de mais nada uma constatação… realmente o carioca fala de
um jeito esquisito. Acho que depois de tanto tempo pude “desabituar” o
ouvido e dou a mão a palmatória a todos os paulistas: “Pôooo caaara”,
“Valeeeu” e “Fala Mermão” soam diferente no ouvido… he! he! he!
Nada como uma cidade grande. Cineminha… e um bom Museu. Adoro
exposições internacionais, como adoro viajar. Fui ver Sou Louco por Ti
America, contando da colonização do nosso continente

Outra coisa legal foi me sentir até meio moreno! Incrível, não? Eu que
sempre me senti tão vela, suspiro, branquelo, no Sul me senti bem
normal, tradicional, enquanto no norte eu sou quase transparente.
Embora não exsistam tantos negros, todos são morenos, o que me torna
alguém realmente diferente.

O Rio é realmente fascinante. Quem não conhece… só lamento, pois
está perdendo muito. E com todo bairrismo que tenho direito, vocês não
podem perder a vista mais bonita do Rio, feita a partir da Praia de
Icaraí ou do Museu de Arte Contemporânea – projeto de Niemeyer, ambos
em Niterói. Imaginem Icaraí então… vou dar a descrição dos
portugueses e dos guaranis que viviam na região e batizaram a mesma de
Niterói, que significa exatamente Água Escondida – devido a Baía de
Guanabara, que inicia em nosso município, ao Norte e pelo Rio, ao Sul.
Praia de areia branca e fina (ainda hoje), limpíssima (já não muito),
cerca de 2 km de extensão, tendo em cada ponta um rio de águas
limpidas (hoje usados como saída de esgotos, mas já canalizados). Ao
fundo do oceano onde golfinhos brincam como em Fernando de Noronha,
enormes montanhas, como o Corcovado (hoje com o Cristo Redentor), a
Pedra da Gávea e, se destacando o Pão de Açucar, majestoso.
Aliás, esta mesma vista é a que tem os privilegiados que foram
assistir a queima de fogos na Praia de Icaraí. Além da maior queima de
fogos, com 26 minutos ininterruptos (morram de inveja!!) de flores
multicoloridas, asteriscos dourados, circulos bicolores vista sobre
nossos céus em primeiro plano, ainda víamos as queimas de São
Francisco, Aterro do Flamengo e de Copacabana sobre o Pão de Açúcar
como plano de fundo. É ou não é para ficarmos orgulhosos!
Aliás, Niterói tem outro motivo para orgulho, o tradicional Bloco das
Piranhas. Não é um evento carnavalesco, longe disto. É um evento de
Ano Novo. Estranhamente no dia 31 de janeiro parece que a maioria dos
homens (eu excluído) de Niterói sente uma compulsão de se vestir de
mulher e sai mesmo. Se tornou uma coisa tão natural que parece que tem
gente que espera o ano todo por isto. E não tem idade. Adolescentes,
jovens, adultos, idosos e até crianças. Todos de saia, top, vestido,
roupinhas bem femininas. Muitos não vão nem exagerados, vão realmente
femininos. E andam até sozinhos, de um lado para o outro, como se
fosse normal. Na verdade não é. É bizarro.

A grande atração de São José do Vale do Rio Preto,
hostentada na placa da entrada da cidade é um tanto quanto… esdrúxula: Cidade com Maior Nome do Brasil. Incrível como uma cidade pode buscar somente este diferencial.
Cidade de rios e morros, onde Tom Jobim se inspirou e compôs Águas de
Março tem que ter mais atrações, mas aos olhos das autoridades…
parece que não há mais nada, pois a cidade está exatamente como a
deixei, alguns anos atrás.

Ao menos São José tem o privilégio de estar próxima de Teresópolis.
Taí um lugar que eu gosto. Imaginem o que é andar em uma estrada e de
repente dar de frente com o majestal e enorme Dedo de Deus apontanto
aos céus. E ladeado por picos igualmente imponentes e com nomes
simpáticos: Escalavrado, Agulha do Diabo, Garrafão… é a Serra dos
Órgãos em toda sua imponencia, lugar onde gostaria de ser espalhado se
vier a ser cremado! Além das belas vistas o parque tem trilhas lindas
e ótimos lugares de banho. O Kim adorou, mas pena que estava chovendo.
Fomos também a Lumiar. Bons tempos em que Lumiar era o paraíso idílico
cantado por Beto Guedes… “pra passar o dia caçando sapo, contando
caso, de como deve ser Lumiar”. O lugar continua lindo, com rios
legais (inclusive descobri algumas quedas que não conhecia), mas já
tem tanta casa, condomínio, loja que não é a mesma… Aos puristas só
restou – Sana. E ainda assim por enquanto, pois uma estrada de asfalto
já avança lentamente entre Lumiar e Casemiro de Abreu.

Pois é. Mais o tempo passou e já tive que voltar… é vida que segue.
Mermãos e Gatinhas,
um abraço do norte, com saudade do sul,
Altamiro

FOTOS:
1 – Mundo visto pelos olhos do Kim, indo ao rio no Parque Nacional da
Serra dos Órgãos. As (belas) pernas são da super-mãe que eu amo, Yaeko


2 – Fogos de Artifício vistos da janela da vovó da Praia de Icaraí. É
bonito demais. Da praia é melhor ainda, mas não dá coragem de levar a
foto. Deixei a máquina com a mamãe, que na sequencia bateu nada mais,
nada menos do que 205 fotos!!

3 – Rosa plantada pela Maria Angela, em São José do Vale do Rio Preto.

4 – Olhem que vista da estrada… O Dedo de Deus é maravilhoso, e
surge assim, imponente, de uma hora para outra.

5- Museu de Arte Contemporânea no paraíso, digo, em Niterói. Niemeyer
é um gênio, mas Jorge Roberto Silveira teve a luz ao contratá-lo para
engrandecer o paraíso.

6 – Araribóia… fundador de Niterói… olhando sempre para o Rio.
Segundo os cariocas, é para não ver o que está atrás de si (Niterói).
Segundo os que conhecem, sabem que ele está apreciando algo que nós
temos mas que a maioria dos cariocas não tem: a vista do Rio… : )

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Debora Martins disse:

    Naum conheço nenhum dos lugares citados, apenas Rio de Janeiro, RJ, passeio de turista bobo, Corcovado, Cristo, Copacabana, Lemem Leblon, e alguns outros lugares turísticos…
    Me dixou muito curiosa, vou marcar umas férias em Tertesópolis, conhecer Niterói, já ouvi falar tão mal de Niterói, mas preciso ir pra ter minha própria opinião, né….
    Beijinhus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s