Sítio Arqueológico Indígena

Aldeia Flexal – Município de Uiramutã Vim conhecer um pequeno sítio arqueológico, ao lado de um riacho esquecido no lavrado. Mais do que um refresco para o calor, aqui artistas nos deixaram recado de seu mundo. Um telefone sem fio que tentamos, em vão, decifrar. Impressionado com o que vejo, volto no tempo. Este post…

Feijão verde. Está servido?

Da última vez que estive na aldeia Flexal voltei com fotos da Damurida, o caldo de pimenta com frango. Desta vez consegui fotos do feijão verde, gostoso no prato e bonito na toto.    

As crianças que tomam conta de si mesmas

Meus anfitriões logo após o banho de cachoeira. E vejam a queda lá em cima… Quando vamos embora pergunto quem vai tomar conta deles. A irmã responde: – O Ronado toma conta dos menores – Ronaldo tem doze anos. Ela se dirige para ele: – E lembra de colocar a carne no fogo porque senão…

Emergência na Aldeia Flexal

Aldeia Flexal – Aqui começa esta história. – Doutor, acabaram de me avisar que uma gestante perdeu o bebê de madrugada, na comunidade Santa Luzia. São quase onze da manhã, mas não podemos perder tempo, temos que ver como está esta mãe. Embora eu seja pediatra, em área indígena a gente tem que se virar,…

come malagueta e come murupi, quem sabe do sabor é índio macuxi…

“bebe caxiri, bebe macuxi. come malagueta e come murupi, quem sabe do sabor é indio macuxi” O forró, da banda indígena Caxiri na Cuia, está na boca de todos em Roraima e confirma o que vamos experimentar. Da escadinha de dez filhos de Genésio e Eliane, oito estão lá. Mais a equipe de saúde e…

Arco-Íris na Serra

Toda vez que eu vejo um arco-íris na Serra do Sol eu tenho certeza que encontrei o verdadeiro pote de ouro. Cenários deslumbrantes, gente sincera e acolhedora, sabores diferentes são muito maiores do que qualquer desconforto, pium, carapanã ou precariedade de banheiro.   fotos feitas na Aldeia Flexal 

Supermercado na Aldeia

A aldeia Flexal já tinha um restaurante. Agora, cresceu e já tem até supermercado. (esta foto foi das IA 57, e foi da minha primeira viagem aérea as aldeias de Roraima)