O Canaimé assombra o lavrado

O canaimé assombra o lavrado. Se esconde atrás das moitas de caimbé, atravessa da Guyana mítica, onde o vizinho é o estranho e diferente – por isso ameaçador. Invade cada comunidade, e se marca alguém, que este se prepare. Chame pajés, peça a benção do padre, se concilie com a morte, que provavelmente não será…

Assombração… A noite sempre assusta

Sem o barulho da cidade, a noite é muito mais barulhenta do que eu imaginava. Grilo, chuva, sapos. Um morcego passa voando, balançando as asas perto da barraca. Um pássaro canta ao longe. De repente passos. Passos? Aqui não é para ter ninguém. Agradeço o banquinho que bloqueia a porta. Desligo a lanterna para prestar…