Balneário do Tampinha

Para finalizar fui conhecer o Balneário do Tampinha, o local onde a tradicional família Atalaiense se reúne para o peixão com cerveja de fim de semana. O local é uma grande estrutura flutuante em um remanso do rio, com um bar e algumas mesas cobertas, onde no momento apenas uma pessoa dormia sentada, curtindo a…

Casai Atalaia do Norte

Também fui visitar a Casa do Índio, onde ficam os que vêm doentes das aldeias. Esta estrutura se justifica porque muitas aldeias ficam distantes, algumas estão a uma distância de até oito dias de barco. Pegue o seu atlas do Brasil, procure a região norte, acima do Acre e localize no meio do “nada” alguns…

Primeiras impressões de Atalaia do Norte

Voltamos sob um lindo arco-íris e fui então conhecer a metrópole atalaiense, onde vivem cerca de de cinco mil pessoas espremidos entre o rio e a mata. Assim como em BC é difícil dizer quem é índio, peruano ou ribeirinho, para mim todos tem a mesma cara (bem mais parecidos do que um monte de…

Açaí com peixe frito

Desembarcamos em uma casa bastante simples onde uma mulher (ex-esposa e atual cunhada do Seu Ge), três adolescentes e umas doze crianças comiam, sentados em uma varanda de madeira. Cardápio? Um panelão de açaí bem grosso e fresco e peixe frito. Se fosse no Sul acho que esconderiam a comida. Como estávamos no Norte, não…

"Lá vem ela"… é a chuva!!!

De repente, em meio a manhã ensolarada, escuto seu Getúlio gritar: “Lá vem ela!”. Não entendo bem do que se trata até olhar para trás e ver, nitidamente uma mancha cinza no céu que se aproxima com velocidade impressionante: a chuva. A família do seu Getúlio não perde tempo, e a esposa puxa uma lona…

Rio Javari acima, rumo a Atalaia

A viagem começa e logo compreendo porque estes barcos são conhecidos como “pec-pecs”. O ruído é incessante e prejudica toda conversação. Logo alcançamos Islândia, território peruano que já foi palco de outras Impressões. Hoje, devido a chuva está com água quase na altura das palafitas e a ver postes dentro da água é, no mínimo,…

A caminho de Atalaia do Norte

Atalaia do Norte. Este nome não me saía da cabeça desde que cheguei ao Amazonas, afinal, se Benjamin é o fim do mundo, Atalaia fica depois que ele acabou. Além disso é a região dos índios Matis que se caracterizam como “onças” e dos Korubo, guerreiros valentes de uma tribo que não mantém contato permanente,…

Mais fotos…

Esta é a estrada maravilha que liga Benjamin Constant a Atalaia do Norte Grupo Escoteiro Marcelo Maia. Barraca … ainda em construção. Barracas iglú, canadense?? O que é isso? O povo dorme de rede!