Chove, mas como chove…

Aldeia Caraparu – Município de Uiramutã São cinco e meia e já não temos mais pacientes. Me preparo para o banho, no banheiro público, que nas comunidades de Roraima se chamam “chafariz”. Não chove há muito tempo e uma brisa fresca empurra nuvens cinza diretamente para nós. Corro para o chafariz. As nuvens correm mais…

Grafitando a cadeira da escola na aldeia

É itnteressante como os referenciais são diferentes, mas os comportamentos das crianças são os mesmos. Encontrei esta cadeira “grafitada” em uma escola na comunidade Caraparu IV, dos Macuxi. Grafitar um tamanduá, só mesmo em área indígena. E ficou bem legal!

Assombração… A noite sempre assusta

Sem o barulho da cidade, a noite é muito mais barulhenta do que eu imaginava. Grilo, chuva, sapos. Um morcego passa voando, balançando as asas perto da barraca. Um pássaro canta ao longe. De repente passos. Passos? Aqui não é para ter ninguém. Agradeço o banquinho que bloqueia a porta. Desligo a lanterna para prestar…

Noite na Aldeia Caraparu

Aldeia Caraparu Tá escuro lá fora. Aqui um grilo me acompanha fazendo a primeira voz enquanto a chuva fina faz o coro de fundo. Estou dormindo no posto de saúde, enquanto o restante da equipe está na “casa de apoio”, cerca de 300 metros de distância. Acho que quando eu era criança se me falassem…

Modernidade na aldeia: óculos escuros para proteção dos olhos

Este é nosso Agente de Saúde Pedro, coordenador do pólo-base Caraparu fazendo uma pequena viagem com a família! Detalhe nos óculos escuros e roupa acolchoada. Devido aos buracos da estrada qualquer queda é ralado certo. Só faltou o capacete do pequeno.

A Travessia de São Luis

Para chegar a Aldeia São Luis atravessamos de barco o rio Surumu, afluente do rio Branco, bem largo. Na margem fica um bote e quando a comunidade é avisada alguém vai lá, rema e atravessa o visitante ou os moradores de volta a sua casa. Tudo é bem organizado. Eu na travessia. Tão organizado que…

Comunidade Tamanduá… vai ficar embaixo d´água

Como escrevi ontem, se o projeto da usina hidreletrica de Cotingo virar realidade, contrariando o desejo dos indígenas da região, além de alagar parte da Raposa Serra do Sol, a comunidade Tamanduá vai desaparecer. A comunidade que leva o nome da cachoeira não é muito grande, isto é verdade, mas é local de moradia, de…

Tradição e modernidade – tá tudo misturado

E mesmo longe até aqui a globalização chega. O Agente de Saúde vem trabalhar com a blusa do time italiano Milan. Futebol é mania mundial mesmo. Ontem o Brasil bateu a Argentina por dois a zero e a comemoração das pouco mais de 60 pessoas ao redor das 20 polegadas da única televisão da aldeia…

Chegando na Aldeia São Luiz

Chegar aqui não é fácil. São seis horas sacolejando dentro de uma pick-up dura e depois a travessia do rio por uma pequena canoa – que é impossível na época de chuvas, quando só se chega em São Luiz de avião – e mais vinte minutos de caminhada com a carga toda nas costas. Ponte…

Olha a cobra!

Agora estamos em Waromada, palavra Macuxi que dá nome a uma pequena rã que mora nas árvores. Esta é a última aldeia que vamos visitar nesta viagem. Estamos em um posto de saúde de adobe, com dois cômodos. Em um ficam as redes das meninas e em outro está minha barraca e a rede do…