Mais histórias de Koch-Grunberg 2

“À noite, um quadro idílico: estou sentado à minha “escrivaninha”. Ao meu lado, agachada, a mulherzinha seminua costura sua saia de chita enquanto canta melodias de Natal alemãs com texto m Makushí. Na rede, junto ao fogo, descansa a dama de honra, a criança índia nua, e, ao fundo, Schmidt, sentado num banquinho, tira seus…

Impressões do que Li: Koch-Grunberg

Koch-Grunberg é um homem feliz. Contrariando quem considera digno dos infernos de Dante passar os dias se estapeando por conta de piuns e carapanãs (mosquitos/pernilongos), comendo carne de caça moqueada (pleonasmo para tostada) e caxiri azedo, caminhando horas tendo como chapéu o sol inclemente do lavrado ou sendo banhado por chuvas torrenciais que não deixam…