O Canaimé assombra o lavrado

O canaimé assombra o lavrado. Se esconde atrás das moitas de caimbé, atravessa da Guyana mítica, onde o vizinho é o estranho e diferente – por isso ameaçador. Invade cada comunidade, e se marca alguém, que este se prepare. Chame pajés, peça a benção do padre, se concilie com a morte, que provavelmente não será…

As visagens do Tepequém

A música espanta a solidão de quem vive sozinho e talvez espante o sobrenatural: – Aqui não tem fantasma, mas tem visagem. Muita alma de gente que morreu nestas bandas.  De noite escuto barulho de gente lavando pedra no rio. E atiram pedra na minha casa, mas nunca vi ninguém. As "alma" viram tamanduá, e…