Impressões Amazônicas 94 – O começo da viagem

Eis que não há nada mais abaixo de nós além da imensidão verde. Mais verde. Mais e mais verde. Por muito tempo voamos sobre um mundo em que o verde só é interrompido pelos riscos castanhos dos rios. A imagem impressiona minha retina e me percebo pensando na grandeza da Amazônia, quando de repente percebo…

Primeiras impressões do Rio Vermelho

Estou sentado sob um teto de palha esperando para consultar na pequena aldeia Rio Vermelho, a menor dos Kaiapó. Esta é a segunda aldeia Kaiapó que visito, e venho a ela antes das demais aldeias maiores porque aqui mora uma das principais lideranças indígenas nacionais, o cacique Paulinho Paiakã. A pista de aterrissagem é bem…

Viva as florestas vivas! O impacto de uma árvore gigante

Hoje é dia de Marcha pelas Florestas. Que em todo o Brasil se multipliquem as vozes que defendem um país mais verde, mais sustentável e equilibrado. Celebro com uma foto no pé de uma grande samaúma, na aldeia Samã. Olhem como eu fico pequenino na base desta gigante, que não é nem das maiores. E…

Pousando em Palimi-u

No meio do caminho pousamos em Palimi-u, não há mais tempo para voar até a cidade. Mais uma vez somos muito bem recebidos pela equipe do posto, situado em um local lindo, margem do rio Uraricuera. Próximo ao posto há a sede de uma missão. O local é bonito e limpo, mas no meio da…

Enquanto a chuva não passa…

Esperamos no posto de saúde. Mulheres catam piolhos e crianças, curiosas, ficam nos olhando. Encaram de perto. Somos o exótico. Se tivessem câmaras com certeza estariam nos fotografando. Queria ficar mais, ver mais, saber mais, sentir mais. Fico com o gosto do pouco que tive quando saímos correndo sob a chuva fina e voamos, decolando…

Voo difícil

Começa a chover e o piloto pede que nos apressemos. As nuvens de chuva e o vento sacodem o avião enquanto sobrevoamos cachoeiras. O vôo é baixo, pouco acima da copa das árvores, perfeito para fotografar e novamente me lembro da câmara quebrada e tenho que fotografar com o celular. A chuva aperta quando vemos…

Voando para Holomai

Voamos para Holomai, aldeia na margem do rio Auaris para mais rescisões. Viramos atração turística e todos nos cercam – homens, mulheres e crianças. É diferente de outros lugares onde estive. Ninguém fala nada, não perguntam, não sorriem. Apenas vem e olham. As meninas enfeitadas com colares e pulseiras de miçangas coloridas, alguns com os…

Impressões do que eu li… livros sobre os Yanomami

Os Yanomami são um povo fascinante. Primitivos para alguns, na verdade são altamente adaptados ao seu meio, enquanto nós é que somos os atrasados quando se trata do conhecimento necessário para viver e até mesmo sobreviver na floresta. Alimentação, utensílios, danças e modo de falar – tudo é diferente. Tudo em nós é diferente quando…

Monoarborização de nossas terras

A internacionalização da Amazônia já começou, e ninguém está reclamando. Aliás, os exércitos, oriundos da Austrália e Europa, já dominaram a Mata Atlântica e agora se espalham por toda área um pouco mais irrigada do território nacional. É impressionante, já vi estes exércitos que marcham cadentes e compenetrados para a morte, perfilados por áreas extensas…

Reflexões da Floresta

Reflexões de vôo – quem não quiser ler filosofia, pule os dois próximos parágrafos… risos. Voando de Manaus a Tabatinga o tempo se encontrava fechado o tempo todo e pouco pude ver devido as nuvens. O pouco que vi me encantou o suficiente para entender porque está região é fascinante. O oceano verde cortado pelas…