Encantos de Benjamin

E o que me encantou tanto nesta terra? Suas gentes, mistura de migrantes com os reservados Tikuna, orgulhosos guardiões de suas tradições, como sua língua, sem semelhantes em qualquer outro lugar. Gente meio anfíbia, que vive em palafitas, habituado a alagações, ao peixe frito do dia a dia, que planta quando o rio baixa e…

Impressões do que provei… Rambutan

Esta fruta vem lá da Malásia, mas se deu bem na floresta e hoje é produzida no Amazonas, sendo vendida até nos sinais de trânsito. O rambutan (Nephelium lappaceum) se parece muito com a lichia, mas tem a casca revestida de pequenos ouriços, que para mim sempre me lembram uma “lichia cabeluda”. O sabor é…

Impressões do que comi: Cabeça-de-macaco – fruta com gosto de goiaba

Não sei que nome esta fruta tem em outros lugares. Na aldeia macuxi  Samã conheci como “cabeça-de-macaco”. Bem gostoso, parece uma goiaba peludinha e com gosto de goiabada. Isso mesmo, gosto de goiabada. Aliás, goiababa cascão. Tem aquela sensação áspera da cascão, mas é muito boa. Fiquei imaginando com requeijão. Delícia. Esta é a fruta,…

Comendo frutas exóticas e algo mais na aldeia

A terra parece tão fértil quanto as mulheres. Escura. Promissora. Encontramos abacaxis, bananeiras, pés de manga, de goiaba, disto e daquilo. Isto é “uiui”, planta com jeitão de cuia e da qual comemos as sementes, cozidas. Aquilo parece um tomate ou um caqui duro. “mucru” pelo que pude entender, mas pode ser outro nome. Cozido…