Marajó… mal fui embora, mas já quero voltar. Saudade no coração.

“Para a maior parte das gaivotas, não é voar que interessa, mas comer. Para esta gaivota, entretanto, não é comer que interessava, mas voar” – Fernão Capelo Gaivota – Richard Bach Acho que para esta o que interessa é bailar… Este post faz parte das Impressões Integrais 90

As aves no Marajó… brigando por comida no céu!!

A praia está cheia de gaivotas. Elas voam, planam, flutuam, e de repente mergulham como torpedos em direção ao alvo, voltando com o bico cheio. Se o peixe foge, a curva é em pleno ar, antes de tocar a água, como numa grande montanha-russa. Posso ficar o dia todo dentro da água, olhando elas mergulharem…

Muitas aves nas praias do Marajó!

Mas eu vim aqui só para comer? Claro que não. Marajó tem pequenas e simpáticas praias, repletas de guarás, gaivotas, garças e biguás. Este post faz parte das Impressões Integrais 90

Impressões da Cachoeira do Teotônio

Como um é pouco e dois é bom, não são apenas as corredeiras de Santo Antônio que vão submergir. Rio acima se encontram as Corredeiras do Teotônio, também fadadas a permanecer apenas na memória dos mais velhos. Como a usina ainda não engoliu o Teotônio, pude desfrutar de uma tarde preguiçosa a beira-rio. Para os…