Enquanto a chuva não passa…

Esperamos no posto de saúde. Mulheres catam piolhos e crianças, curiosas, ficam nos olhando. Encaram de perto. Somos o exótico. Se tivessem câmaras com certeza estariam nos fotografando. Queria ficar mais, ver mais, saber mais, sentir mais. Fico com o gosto do pouco que tive quando saímos correndo sob a chuva fina e voamos, decolando…

Voando para Holomai

Voamos para Holomai, aldeia na margem do rio Auaris para mais rescisões. Viramos atração turística e todos nos cercam – homens, mulheres e crianças. É diferente de outros lugares onde estive. Ninguém fala nada, não perguntam, não sorriem. Apenas vem e olham. As meninas enfeitadas com colares e pulseiras de miçangas coloridas, alguns com os…