Aldeia Mapaé

Estou na Aldeia Mapaé, bem próximo da base do Monte Roraima. Dizem que a vista é maravilhosa, o que ainda não pude conferir, pois chegamos sob tempo encoberto e desde então não para de chover. Esta é a aldeia Ingaricó mais distante, e onde é maior o índice de desnutrição, conseqüência mais do uso continuado…

Festa de Fim de Ano na Serra do Sol

Vocês podem dizer: “já não se fazem mais índios como antigamente”, mas não é bem assim. Toda cultura é viva, repleta de incorporações e adaptações. Se não fosse assim não teríamos pinheiros de Natal, tomaríamos coca-cola ou escutaríamos rock, não é mesmo? Assim também acontece com os povos da disputada Terra Indígena Raposa Serra do…

Aguardando a consulta…

Enquanto espera a consulta a pequena Ingaricó descansa… Não podia arranjar um local mais confortável? Para criança todo lugar é confortável!!!

Criança que brinca com fogo… Cuidados com seu curumim

O sol se pôs e a noite já chega. Criança sem ter o que fazer, inventa. Sem pais por perto então, melhor. E lá se vai fogo no mato. Eram cerca de seis crianças, a mais velha por volta de uns sete anos, algumas peladas, e as chamas maiores do que elas. Como se fosse…

Solidariedade, patrimônio Ingaricó

Sol se pôs. Chega um casal, a mulher com bebê na tipóia. Puxam conversa em português arrastado. Vieram pro Ajuri. Andaram 30 minutos para ajudar na roça dos de cá. Depois vão surgindo mais Ingaricó: um, dois, cinco, sete.Todos vieram para trabalhar. Sem soldo ou cobre, somente ajudar, sabendo que um dia serão ajudados. Troca?…

Você já provou saúva? Crocante e formicante!

Hoje vivi uma experiência culinário-antropológica única: comi saúva. Descobrimos que as crianças enfiam galhos em buracos e tiravam formigas, que logo viravam lanche. Aproveitando o dia mais sossegado lá fomos nós “pescar formiga”. Logo todas as crianças e até alguns adultos estavam ao nosso redor. As crianças pareciam dizer: “cara, você não entende nada!”, mas…

Filosofia do Tuchaua

Não pensem que foi só o desjejum. Antes, o nosso animado tuchaua falou, falou, falou A comunidade se juntou aos poucos, nem todos prestaram atenção, mas ele não se abalou. Depois pediu que todos ficassem de pé e fez uma oração em sua língua, falando de Jesus Cristo. Ao final todos cantaram. Uma moça puxou…

Café da Manhã Tradicional

Pajuaru. Damurida de paca. Caxiri de batata. Beiju. Suco de abacaxi. Banana. Cará. Cana. Tudo isto foi servido pela manhã em nossa homenagem, e tudo isso eu provei. O caxiri gelado deve até ficar gostoso. É bonito, de cor viva, rosada. O pajuaru é forte e grosso, parece um mingau, mas é beijú fermentado. A…

Comunidade / Aldeia Paraná – Etnia Ingaricó

Falaram que esta comunidade é menor que a Área Única, mas acho que não. É, com certeza, mais antiga, com casas já rebocadas, e com gente mais jovem. No primeiro encontro não vejo ninguém mais velho que eu – virei ancião!! Risos… Novamente somos saudados com estilo. A agente de saúde está com batom rosa-pronto-para-festa…

Aprendendo a me espaçar na Serra do Sol

Povo daqui fala espaçado. Acho que é porque vive espaçado. Sempre que encontrei povo que vive espaçado, falava espaçado. Muito espaço entre as casas, muito espaço entre as palavras. Se o vizinho é sempre o mesmo, logo acaba a fala. Sabe-se tudo. De tudo. Sem fofoca ou novidade. Aí se habitua a falar o quase-nada…