Pium: praga amazônica

Esta é a praga. Pium. Mas um nunca. Muitos. Sempre. Pimuitos. Mudo, não zumbe. Age em silêncio. Quando você sente, já era. Vem logo o queimado ardoso, fininho. Dia seguinte é coceira – e a marca, um pipocado de pólvora. Mas uma nunca. Muitas sempre. Olha o tamanho deles do lado do parafuso da janela…