Os “causos” de seu Antonio

Pergunto pelo tempo quando nasceu. Gosta de contar e lembra dos detalhes, como quando mudou da Aldeia Pacu porque estava sofrendo de tristeza com a morte da mãe. Foi tentar a vida na fazenda, no garimpo, por onde desse. Quando pergunto como era Boa Vista, ele responde: – Não tinha nem bicicleta, doutor! E a…

Dona Tereza é brava. Muito brava.

Município: Normandia Aldeia: Jibóia Dona Tereza é brava. Muito brava. Talvez tenha se tornado um pouco mais ranzinza pelos 86 anos vividos que aumentam as dores das juntas com reumatismo. Como consolo a vista já não é tão boa, e então não consegue enxergar a fuligem que se acumula em toda casa, onde cachorros e…

A esperança de uma nova visão

Os cirurgiões examinam, os anestesistas liberam. Agora para seu Johnson e vários outros indígenas, a alimentação está suspensa. Todos estão na maloca do pré-operatório, sob supervisão da enfermagem. A rotina é a mesma de qualquer hospital. A noite, as últimas orações – “Deus existe, e se me trouxe aqui, vou me curar” – fala uma…

Atendimento Integral na aldeia

Ansiosos, os pacientes se dirigem a recepção. Cadeiras se espalham diante dos computadores – tecnologia de ponta, novidade para muitos. Intérpretes indígenas ajudam os mais idosos, que muitas vezes não compreendem o português. A equipe tria para onde irão se dirigir: ginecologia, pediatria, cirurgia, oftalmologia, ultrassom, odontologia. Ginecologia. Detalhe das sandalinhas do lado de fora….

O véu de seu Johnson

Quando Johnson Raposo saiu de sua aldeia numa manhã de novembro, sabia que sua vida não ia ser como antes. Ou melhor, sabia que sua vida iria voltar a ser como era antes do véu azul da catarata cobrir lentamente seus olhos e deixá-lo dependente da ajuda da família e dos amigos. Expedicionários da Saúde…

De volta ao Lago Caracaranã com os Expedicionários da Saúde

Estou de volta ao Caracaranã, lago sagrado dos antigos habitantes do lavrado roraimense. O lago foi invadido por um grupo diferente dos que costumam frequentar suas águas transparentes, emolduradas por montanhas e suas amplas malocas, onde as lideranças indígenas se reúnem para discutir os problemas do seu povo. Desta vez, voluntários dos Expedicionários da Saúde,…

Entrando na Guyana

Toda vez que vamos a Guyana as rodas dos carros são detetizadas. Não entendo bem para que isso funciona de fato, até porque é muito mal feito, mas ao menos emprega os indígenas locais. A borrifação se dá na ponte mesmo, que separa a brasileira Bonfim, da guyanense Lethem.

Vista Aérea da Pedra Pintada

A Pedra Pintada é uma das atrações turísticas de Roraima. Ou era, pois sua visitação hoje é fechada para turistas, por ser um local sagrado para os indígenas. Ainda assim consegui dar um jeito de conhecer a Pedra Pintada. Cortesia do amigo, o piloto Macedo, que aproveitando a rota deu um “rolê” por cima da…

Impressões do que Li: Koch-Grunberg

Koch-Grunberg é um homem feliz. Contrariando quem considera digno dos infernos de Dante passar os dias se estapeando por conta de piuns e carapanãs (mosquitos/pernilongos), comendo carne de caça moqueada (pleonasmo para tostada) e caxiri azedo, caminhando horas tendo como chapéu o sol inclemente do lavrado ou sendo banhado por chuvas torrenciais que não deixam…